0107  matéria(s) localizada(s) . Exibindo página 1  
27/5/2022
INCERTEZAS DO ENSINO DOMÉSTICO
Acadêmico: José de Souza Martins

A medida aprovada pela Câmara pressupõe que os pais educadores devem ter curso superior.
26/3/2022
NÓS, QUEM, CARA PÁLIDA?
Acadêmico: José de Souza Martins

Na fala presidencial, no Ministério da Justiça, Bolsonaro declarou querer que os povos indígenas se sintam “como nós” e façam em suas terras “exatamente o que fazemos com as nossas”.
4/3/2022
PELO RETORNO DO EDUCADOR
Acadêmico: José de Souza Martins

Mais que treinadores de estudantes para o trabalho, nossas salas de aula carecem do retorno do educador.
2/3/2022
TRABALHO E ARTE
Acadêmico: José de Souza Martins

Neste tempo de celebração do centenário da Semana de Arte Moderna, um aspecto das revisões de interpretação de suas causas e de seus desdobramentos é o da relação entre o modernismo brasileiro e a indústria da época.
19/2/2022
A ORDEM CONTRA O PROGRESSO
Acadêmico: José de Souza Martins

Tudo que possa representar resistência ao atraso, contestação do atraso ou ação concreta para romper-lhe a inércia e libertar a criatividade social e política da sociedade acaba sendo objeto de estigmatização e até repressão fundadas nesse imaginário tosco.
12/2/2022
MEANDROS DA SEMANA DE 22
Acadêmico: José de Souza Martins

É impossível pensar a Semana de Arte Moderna sem a fábrica como fonte básica e decisiva de modernização no Brasil e de criação de necessidades expressionais, como as define Antonio Candido, que se traduziriam no modernismo. Não foram poucos os modernistas formados nos cursos profissionais do Liceu de Artes e Ofícios e da Escola Técnica do Brás. Um deles, o operário Luís Sacilotto, nas nasceu e morreu no ABC, nome referencial do concretismo.
27/1/2022
A REFORMA TRABALHISTA E AS ELEIÇÕES
Acadêmico: José de Souza Martins

A reforma trabalhista de 2017 ocorreu num momento politicamente impróprio para assegurar a legitimidade das mudanças que foram feitas, porque de governo residual de uma antecessora impedida. Foram notórias as pressões para que se aproveitasse a brecha e se viabilizasse mudanças na legislação do trabalho que atenuassem a força reivindicativa da classe trabalhadora.
15/1/2022
BRASILEIROS E PORTUGUESES
Acadêmico: José de Souza Martins

Recente artigo de Giuliana Miranda e Mayara Paixão, na Folha de S. Paulo, trata das repercussões, no meio acadêmico, em Portugal e no Brasil, de um livro do jornalista português Carlos Fino sobre as raízes do estranhamento entre os dois países.
7/1/2022
RUY OHTAKE E A MORADIA DE GENTE
Acadêmico: José de Souza Martins

Ruy Ohtake engrandeceu sua militância social de intelectual ao libertar a possibilidade do belo como um dos componentes decisivos da revolução na vida cotidiana ao eleger como sujeito e pensador dessa transformação social o homem simples.
27/11/2021
A BRECHA CONSERVADORA
Acadêmico: José de Souza Martins

"Tanto o petismo quanto o bolsonarismo resultam da falta de alternativas ideológicas e partidárias que melhor expressem as identidades políticas socialmente possíveis e autênticas do povo brasileiro."
16/11/2021
PAÍTER, NOSSO NÓS CIVILIZADO
Acadêmico: José de Souza Martins

Os paíter eram conhecidos como suruí, nome que lhes fora dado por gente a eles estranha. O nome verdadeiro de sua identidade tribal, porém, Paíter, quer dizer simplesmente “Nós”, isto é, “gente”.
29/10/2021
MISTÉRIOS DO DINHEIRO
Acadêmico: José de Souza Martins

Quem não fala a língua dos mistérios do dinheiro não legitima orientações da economia.
15/10/2021
A INVENÇÃO URBANA DOS POBRES
Acadêmico: José de Souza Martins

A competência criativa dos que tem necessidades sociais injustas permite-lhes fazer muito com o pouco, dar utilidade ao que é inútil, beleza ao que é feio.
24/9/2021
ÁRVORE DAS LÁGRIMAS
Acadêmico: José de Souza Martins

"Escolas levavam os alunos até a Árvore das Lágrimas para que lessem seus poemas para ela. Aquela árvore era um ser vivo, um símbolo. No século XIX, estudantes da Faculdade de Direito dedicavam-lhe belos poemas e crônicas."
19/9/2021
SE HOUVER AMANHÃ
Acadêmico: José de Souza Martins

"Se houver amanhã no horizonte do Brasil que está sendo semeado hoje, a pátria que sobrar não terá como não erguer, ainda que às gargalhadas, um monumento de gratidão a quem a governou de 2018 até quase 2022."
10/9/2021
A TIRANIA DO MEDO
Acadêmico: José de Souza Martins

A facilidade irresponsável com que o governante daqui atrai e aglutina gente medrosa é notória tanto em suas bravatas quanto nas bravatas dos que são por ele atraídos.
27/8/2021
VIOLA QUEBRADA
Acadêmico: José de Souza Martins

A música caipira foi criação dos padres jesuítas de São Paulo e difundida nos aldeamentos indígenas, já no século XVI, situados nos arredores da vila de Piratininga. Mistura concepções culturais dos índios do tronco linguístico tupi com o catolicismo europeu.
21/8/2021
UNIVERSIDADE PARA POUCOS
Acadêmico: José de Souza Martins

Num país de desigualdades sociais extremas e injustas, a adoção de regras de compensação social da injustiça do concentracionismo de renda tem por objetivo oferecer uma oportunidade à sociedade, não só aos que querem estudar.
6/8/2021
REVELAÇÕES DE BORBA GATO
Acadêmico: José de Souza Martins

"Os integrantes do grupo lutam pelos índios do passado, mas não pelos índios do presente, de nossa própria época, cuja realidade não conhecem."
31/7/2021
A ESPADA E O VOTO IMPRESSO
Acadêmico: José de Souza Martins

"O voto, nas democracias, não é um voto corporativo. Nem pode ser. Porque qualquer grupo que atue politicamente como corporação de interesses ou de visão de mundo que não seja a da sociedade, estará agindo na contramão da concepção de pátria. A pátria só o é porque é de todos e não só de alguns."
26/7/2021
ANTECIPAÇÕES DO ABSURDO
Acadêmico: José de Souza Martins

“Não Verá País Nenhum”, de Ignácio de Loyola Brandão, publicado em 1981, é uma obra prima da literatura do absurdo, que antecipa em 40 anos o nosso estranhíssimo Brasil enfermo de hoje.
18/7/2021
UM RELIGIOSO NO STF?
Acadêmico: José de Souza Martins

"Ministros na história do STF, ou mesmo todos, tem sido de confissão supostamente católica, embora nenhum tenha sido um candidato do catolicismo, um pregador que dividisse a cátedra com o púlpito. Nenhum foi recrutado na hierarquia católica."
28/6/2021
A CONSCIÊNCIA DA CORRUPÇÃO
Acadêmico: José de Souza Martins

"Não é dos batedores de carteira que trata a “Arte de Furtar”. É dos que se valem do poder político para meter a mão no que não lhes pertence"
18/6/2021
IGNORÂNCIAS DO PODER
Acadêmico: José de Souza Martins

"Qualquer criança sabe que nós brasileiros não viemos só da selva. Quem dela veio, foi lá buscado e caçado. Somos originários da miscigenação de portugueses e espanhóis com indígenas e africanos. O Brasil de então esteve sob domínio da Espanha de 1580 a 1640."
15/6/2021
UM HOJE SEM AMANHÃ
Acadêmico: José de Souza Martins

"Nos dias atuais, o nosso amanhã sem a prudência e a previdência de um hoje responsável está profundamente comprometido. Penso na educação descontinuada e superficial desta hora adversa. Toda uma geração de crianças e de adolescentes tem seu futuro roubado."
 1    2     3     4     5   





 
Largo do Arouche, 312 / 324 • CEP: 01219-000 • São Paulo • SP • Brasil • Telefone: 11 3331-7222 / 3331-7401 / 3331-1562.
Imagem de um cadeado  Política de privacidade.